Home / Sexo & Cultura / Uma Música, Uma Foto (Por Nina G)
Violão - Uma Música, Uma Foto (Por Nina G)

Uma Música, Uma Foto (Por Nina G)

Estávamos relativamente no começo da nossa história e eu já sabia de três coisas sobre você:

  1. Que é um mentiroso e não vale nada;
  2. Que adoro sua companhia e me deixa triste ter de me privar dela;
  3. Que provavelmente nunca nos encontraremos fora do plano virtual –  essa é a mais difícil de aceitar, lutei contra com todas as minhas armas, você bem sabe…

Aquela noite você me disse que tinha ido fazer um rock com seus amigos. Pedi que me mandasse um áudio live para que eu te ouvisse tocando.

Mas você tem por hábito me desobedecer, então mandou uma gravação que provavelmente já estava salva no seu celular…

Sentei pra escutar. Você no violão cantando Los Hermanos.

O violão. Sua voz rouca. Seu sotaque baiano, que canta no “s” e abre sutilmente no “o”… me apaixonei!

Queria fugir de casa com você, montar uma banda itinerante, virar sua groupie, backing vocal, camareira, escrava sexual… Cante pra mim e serei sua!

Te pedi outra.

Nando Reis:

“Ponho os meus olhos em você,
Se você está…”

Deixei impresso o meu contentamento na tela do celular enfileirando uns vinte corações vermelhos.

“Agora retribua, linda”

O combinado era retribuir com um nude.

Uma música, uma foto…

“Peraí, Zé, antes tô indo botar as malas no Fusca lá fora… ;)” – brinquei.

“Hahaha! Bote um agasalho que está fresquinho…” – você brincou de volta.

“Queria retribuir, mas se botar o agasalho não vai dar…”

Dormi ouvindo você cantar, em looping: uma, depois a outra, depois uma, depois a outra, depois uma… como às vezes faço até hoje…

Retribui no dia seguinte. Duas músicas, duas fotos…

A primeira, mandei de manhã: nua, refletida no espelho da sala, com um agasalho fino por cima, só tampando o bico de um dos peitos.

A outra, mandei horas depois, no início da madrugada, trancada no banheiro enquanto a gente conversava pelo whatsapp: sentada no vaso, pernas abertas. Na época eu ainda usava uma depilação que você chamou de “rústica”, e que falava muito sobre a minha personalidade, livre e despreocupada de seguir padrões… Você disse que gostou.
Agora era fato, sabia tudo sobre mim.

“Queria te pegar assim mesmo, toda aberta, te agarrando pelas coxas…”

Te pedi outra música. Mas você me mandou uma foto, mostrando como tinha gostado das minhas coxas abertas. Você nunca me obedece…

Uma vez ganhei uma música com dedicatória. Não me lembro mais o que dei em troca…

Nesse dia, você mandou duas músicas do Nando Reis. Uma é a que diz:

“E agora, o que eu vou fazer?
Se os seus lábios ainda estão molhando os lábios meus?”

Não sei se já te falei isso, mas meus lábios molham mesmo quando te ouço cantar essa… 😉

Um tempo depois, eu te disse que algum dia escreveria sobre como gostava de te ouvir tocando.

“Faça isso. Adoraria ler”

Na época, preferi mostrar: novamente nua, deitada no sofá, relaxada. Fone no ouvido. Celular repousando na minha barriga, pertinho da virilha.

“Uma imagem vale mais do que mil palavras”, na legenda.

“Uau!!!!” – seguido de vários emojis de palmas.

“Posso escolher a música?” – arrisquei.

“Manda”

“Dia branco :)”

Uma música, uma foto…

Desde essa época, já te mandei nem sei quantas fotos, vídeos… te escrevi poemas! Como te disse, nunca abri tanto as pernas pra alguém. E olha que a gente ainda nem se encontrou…

Mas você nunca mais cantou…

Pelas minhas contas, me deve 13.452 músicas… hmmm, depois de hoje, acrescente mais algumas!

Sei bem que você prefere as minhas histórias cruas, com zero romance e muita putaria, mas eu também te desobedeço de vez em quando 😉

07/03/17

Nina G

Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Sobre Nina G

Nina G
Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Check Also

swing - Histórias de Swing #4

Histórias de Swing #4

– Amiga, põe sua mão aqui nela. – Ô, aí não! – Opa, desculpe, flor, …

5 comentários

  1. O dizer?? Já vim aqui ler sua cronica três vezes…Isso ja diz tudo, né? Sempre me surpreende..Essa me deu um nó na garganta. Parabéns e beijos.

  2. O que dizer?? Já vim aqui ler sua cronica três vezes…Isso ja diz tudo, né? Sempre me surpreende..Essa me deu um nó na garganta. Parabéns e beijos.

  3. Boa Noite!
    Acredito que seja bem por aí mesmo, pois troca de desejos e pedidos entre ambos não devem ser comparados desde que os dois se satisfação mutuamente. Gostei!!!
    Abraços e parabéns pelo dia internacional das mulheres!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: