Home / Sexo & Cultura / Os 15 dias (Por Nina G)
15022012calendario003 - Os 15 dias (Por Nina G)

Os 15 dias (Por Nina G)

A semana tinha começado animada e eu me sentia a Rainha do Sexo sem Envolvimento.

Até conhecê-lo e me apaixonar.

Foi uma paixão que durou exatos 15 dias.

No primeiro dia ele me disse que era tímido, embora não parecesse, e eu o beijei na boca. Duas horas depois, transávamos com urgência no seu carro, em frente ao meu prédio.

Antes de dormir, uma mensagem dele:

“Cheguei em casa e toquei uma pensando em você. Quero muito mais”

“Eu também…”

No segundo dia eu só esperava revê-lo.

No terceiro ele me levou à sua casa. Eu quis esquecer trabalho, crianças, compromissos… Quis muito ter o poder de fazer tardes durarem semanas… Quis deixar minhas histórias todas e seus múltiplos personagens pra trás. Fiquei com medo de dizer qualquer coisa que pudesse estragar aquele momento que era só nosso, então fiquei quase quieta.

Ele notou e seu lado tímido reclamou que eu o estava deixando falar para que se atrapalhasse sozinho.

Havia um leve embaraço entre nós.

Mas nessa atmosfera introspectiva tecemos um casulo e transamos com calor e intimidade. Tudo me deu um prazer intenso.

Na hora pareceu ter sido a melhor transa da minha vida.

No quarto dia comecei a ficar doente de ansiedade pensando se não nos veríamos de novo.

No quinto, me convidei à sua casa.

E chutei o balde…

Contei sobre as minhas crônicas. Sobre o cara com quem eu tinha transado dois dias antes de nos conhecermos. Sobre os dois meninos com quem fiz um ménage no ano passado. Sobre o casal que me chama de vez em quando para apimentar suas noites…

Sou como uma cobra mordendo o próprio rabo.

Minhas histórias são o melhor de mim.

Por outro lado, me aprisionam numa personagem que às vezes não me deixa existir. Uma personagem insaciável que nem sempre me representa. Especialmente em momentos como aquele, em que eu me sintia de fato saciada…

Mas essas histórias o excitaram enormemente e ele me mostrou na hora, pegando minha mão e pousando sobre o fecho éclair da sua bermuda.

Ele disse animado que recrutaria pessoas para se juntarem a nós em novas aventuras sexuais e me ajudaria a alimentar as crônicas.

“Então você transa quase todo dia?” – me perguntou.

“Que nada… Às vezes fico até uns dez dias sem sexo”

“Nossa, eu não fico dez dias sem sexo”

Mais tarde, essa frase não me sairia da cabeça…

Nesse dia nossa transa não teve nada de intimista. Filmamos no celular o começo, à meia luz, enquanto eu o preparava com as mãos e a língua para o que viria depois…

 

Dez dias…

Se ele não me comesse durante esse tempo, estaria comendo outra.

 

No dia seguinte, amanheci gripada.

No outro, virou otite.

Foram dez dias no antibiótico.

Dez dias em que a gente não se encontrou.

Nos falamos algumas vezes nesse meio-tempo. Mandei algumas crônicas. Mandei um vídeo – ele disse que quase bateu o carro quando recebeu! 🙂

Planejamos gangbangs. Planejamos outras filmagens…

Mas não nos encontramos.

Dez dias e ele não me comeu.

Na certa, comeu outra.

E, ao fim desse período, já nem me preocupava.

O tratamento tinha acabado. A paixão também.

Nos encontramos um pouco depois. Demos uma rapidinha no meu sofá. Foi bom, mas sem paixão…

Até porque, àquela altura, eu já estava completamente envolvida por outra pessoa.

Em menos de um mês, me apaixonei duas vezes.

“Rainha do Sexo sem Envolvimento”, que piada.

Nina G

Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Sobre Nina G

Nina G
Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Check Also

sax2 - Sobre caras que tocam instrumentos...

Sobre caras que tocam instrumentos…

Cena 1: Churrasco de turma da escola. Pessoas que não se veem há 30 anos. …

2 comentários

  1. Boa tarde querida Nina.
    Primeiramente gostaria de parabenizar a mais um conto ou crônica que me conectou de forma prazerosa para me fazer deixar mas um comentário, não que os contos que não comento sejam de qualidade baixa mas simplesmente não acredito que não tenho nada para comentar e somente o prazer de ler. Quanto a este conto querida adorei mas não acredito que ” Uma Rainha do Sexo sem Envolvimento seja uma Piada “. Acredito que desde que você se dedicou a ter várias experiências em cada uma houve um certo tipo de envolvimento sim, pode não ter sido duradouro e nem ter resultado em relacionamento sério(amoroso). Mas suponho que no atual momento de sua vida mesmo que inconscientemente, você não procura um envolvimento sério e amoroso! Abraços e parabéns mas uma vez.

  2. Maria Aparecida Bacalhau

    Acordei as 4:00 da manhã com uma puta insonia causada por uma tristeza , a de sempre e vc bem sabe Nina !! Fui no seu instagram e reli alguns de seus textos q sempre me caem como uma luva. Acabei vindo aqui e me lembrei q n havia deixado um comentário.
    Achei demais essa cronica … Tão demais como as outras q escreveu e que escreverá… rs (amo todas)
    Ah como eu queria me envolver a cada 15 dias por pessoas diferentes, pois não daria tempo de ficar sofrendo por uma só..Caramba !! 2 anos fará q o cara nem sabe q estou envolvida por ele desde o primeiro dia de papo pelo Whatsapp!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: