Home / Sexo & Cultura / Oral (Por Nina G)
oral - Oral (Por Nina G)

Oral (Por Nina G)

“O problema é que eu sou um cara muito oral e isso está atrapalhando o meu relacionamento”

Ele tinha lido as minhas crônicas e resolveu me escrever no Facebook, apesar de não nos conhecermos.

Essa declaração, logo no começo da nossa troca de mensagens, me deixou confusa.

“Desculpe, não entendi… Vc é uma pessoa que sente necessidade de falar, expor, discutir a relação? É isso??”

“Não, não, estou falando de sexo oral mesmo. Gosto muito. Principalmente de dar. Mas minha mulher não gosta… Nem de dar, nem de receber. Estamos casados há algumas décadas… e isso me faz a maior falta!”

Foi o início de uma longa conversa. Se estendeu por horas. Dias. Semanas…

Passou para o whatsapp. Passou para o sofá da minha casa…

Ele veio uma manhã.

Estava muito nervoso, não era o tipo de coisa que costumasse fazer.

Depois que relaxou, me penetrou – com a língua.

Explorou meus lugares mais secretos, de todas as formas, ângulos, intensidades, profundidades.

E sempre com uma sede e uma vontade como nunca antes fizeram comigo.

Que gostoso! Que habilidade!

E que ironia do destino, para ele, ter de abdicar desse que talvez fosse um dos seus grandes talentos…

Após saciar sua vontade, deitou-se ao meu lado e falou longamente. Sobre sua família. Seu relacionamento. Seus conflitos. Seu trabalho. Seus gostos. Suas fantasias. Seus desejos. Suas culpas…

Essa conversa se estendeu por horas. Dias. Semanas…

É realmente um cara muito oral…

Que encontrou em mim uma ótima ouvinte.

 

29/03/17

Nina G

Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Sobre Nina G

Nina G
Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Check Also

sax2 - Sobre caras que tocam instrumentos...

Sobre caras que tocam instrumentos…

Cena 1: Churrasco de turma da escola. Pessoas que não se veem há 30 anos. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: