Home / Sexo & Cultura / O menino (Por Nina G)
mrsrobinson - O menino (Por Nina G)

O menino (Por Nina G)

Um dia ele me disse:

– Divirta-se com seus meninos, assim vai me esquecer rapidinho…

– Não quero e nem preciso te esquecer. É só canalizar positivamente… E sair com uns meninos pra me distrair 😉

 

………………………..

 

Um desses meus meninos – com quem fiquei trocando mensagens super quentes a semana toda – me propôs encontrar num motel. A gente ainda não se conhecia pessoalmente.

Uma graça. 24 anos. Divertido. Fofo.

Me chamava de gatinha…

Me mandava áudios picantes, do jeito que eu gosto…

Irresistível!

Fui buscá-lo de Uber e a temperatura subiu instantaneamente quando ele entrou no carro.

Meus óculos embaçaram.

Aproveitei minha cegueira temporária e fingi que o motorista também não enxergaria quando minha mão deslizou pra dentro da calça do menino.

Era a primeira vez dele num motel (ah, que fofinho!), mas parecia ter bastante experiência como amante.

Fizemos tudo com muita calma, curtindo cada etapa, cada peça de roupa tirada, e a minha sensação era de puro prazer.

Fumamos um baseado e essa sensação se intensificou. Um simples toque me fazia estremecer e gemer baixinho – até que toques mais elaborados me fizeram gemer alto…

Eu poderia ter passado horas respirando seu rosto, alisando seu corpo, lambendo sua orelha, numa viagem sensorial…

Calma aí, acho que fiquei mesmo um bom tempo fazendo isso!!

Hahaha, sua pele de bebê era tão lisinha e gostosa… e estávamos muito doidos!

Mas o melhor foi na banheira:

Que onda!

Passaria toda uma vida ali, de olhos fechados, só sentindo nossos movimentos e o efeito deles dentro de mim… de vez em quando abrindo os olhos para vê-lo me olhando, fascinado.

Seu rosto refletindo o meu rosto refletindo o prazer que ele me proporcionava…

Estávamos muito, muito doidos…

…do tipo que não consegue estabelecer um diálogo coerente.

Mas também, quem precisa conversar numa hora dessas?

– Continua assim, tô quase gozando – eu disse, algumas idas e vindas depois.

Mas ele tinha começado a ficar inquieto na posição em que estávamos.

– Não, deixa eu te comer de quatro agora.

– Mas eu já vou gozar!!

Me ignorou. Saiu. Entrou por trás.

Um minuto depois, jorrou litros do seu líquido quente nas minhas costas.

Ele gozou.

Eu não.

Caramba, o menino não foi capaz de esperar 10 segundos para que eu gozasse!!

– Você é muito gostoso, mas tem a prepotência da juventude…

Ele mal escutou. Não era do tipo que ouve.

E, pensando bem, estava muito mais doido que eu.

Carregava em si a energia, a impaciência e os excessos da juventude…

Ah, os meninos… são uma delícia, mas às vezes um pouco mais de experiência faz falta…

 

25/07/2017

Nina G

Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Sobre Nina G

Nina G
Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Check Also

swing - Histórias de Swing #4

Histórias de Swing #4

– Amiga, põe sua mão aqui nela. – Ô, aí não! – Opa, desculpe, flor, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: