Home / Sexo & Cultura / O Casaco (Por Nina G)
20170216 085732 - O Casaco (Por Nina G)

O Casaco (Por Nina G)

Fui procurar uns cabides no armário e lá estava ele, o casaco de neve.

Comprei no impulso, assim como no impulso tinha dito que ia te encontrar na Europa no mês seguinte.

A gente ia esquiar.

A gente ia fazer sauna e transar muito.

Ia ser o melhor esqui, o melhor sexo e a melhor semana das nossas vidas…

Você, rodeado de montanhas brancas, me imaginava suando ao seu lado, na cama grande do hotel. Eu, no calor absurdo do carnaval, ar condicionado ligado direto, sonhava com neve… e em te beijar na boca.

Você me mandava fotos na pista de esqui e dizia que não, eu não ia quebrar uma perna quando tentasse.

Eu te via só de Calvin Klein box, refletido no espelho do banheiro, e pensava que esse esporte te deixava tão em forma!

Comprei o casaco e te mandei uma selfie com ele. SÓ com ele. Entreaberto. Luz dourada da manhã invadindo o quarto, o celular escondendo meu rosto, emoldurado pelos meus cabelos esvoaçantes.

Queeeeeente dentro daquele casaco!

“You look hot in it, babe ;)”

E ganhei mais um dia.

Mas a gente não foi esquiar. E nem se encontrou. E brigou por mensagem.

“I’m gonna sell that stupid jacket on E-bay!” – ameacei vender o casaco, num patético surto de raiva…

E você não acreditou que eu talvez nunca tivesse oportunidade de usá-lo.

Pois é… meses se passaram e eu não usei.

Nem vou usar.

Moro no Rio. Faz um calor absurdo. Não saio daqui nunca. Tô sempre dura… Eu tento, mas meus pés parecem cimentados nesse chão.

Sou uma árvore carioca. O vento me balança, mas estou bem plantada na terra…

NUNCA vou usar essa porcaria de casaco!

Você era mesmo meio bobinho, mas dizia coisas espontâneas que me encantavam. Nem me refiro a quando disse que me amava, aquilo foi prematuro e meio assustador. Gostei mais quando fizemos as pazes daquela vez:

“Please don’t sell the jacket.”

Não vendi. Continua no fundo do meu armário.

Hoje me deu vontade de vesti-lo, refazer a foto e te mandar…

O calor está chegando novamente ao Rio. O frio à Europa. A temporada de esqui recomeçando… Mas aquele momento não volta, e muito mais do que um oceano nos separa agora.

ocasaco

16/02/17

Nina G

Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Sobre Nina G

Nina G
Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Check Also

swing - Histórias de Swing #4

Histórias de Swing #4

– Amiga, põe sua mão aqui nela. – Ô, aí não! – Opa, desculpe, flor, …

4 comentários

  1. mariaaparecidabacalhau

    Adorei, Nina, como sei que vou adorar todas as suas crônicas..☺️Chego a levitar enquanto leio‼️

    • Nina G

      Pensei em vc quando postei! Principalmente a imagem da conversa, no final, me lembrou do comentário que vc postou ontem… No final, só emojis… Beijos, querida!

  2. maria aparecida bacalhau

    Hahahaha, percebi esse detalhe
    Poxa fiquei tão frustrada depois dw ter postado aua cronica maravilhosa que nada nada foi igual a nossa historia e o cara só se limitar em responder com :
    Será que ele não percebeu que minha intenção era de puxar um papo, pois daria uma longa conversa….relembrariamos de tantas loucuras q trocamos pelo celular… Mas eu é que n aprendo e deveria entender a mensagem dele, tipo….Não me importo com
    vc mais, hello…já foi mina, já te comi, tem outras na fila…para de ser romantica e se fazer de Alice…volta p o seu mundo real!!
    Porque eu sempre dizia a ele em cada encontro que eu ia la para a ilha das maravilhas ser a Alice, depiis voltaria para o meu mundo real…mas o que ele nunca percebeu, é que eu queria ser Alice o tempo todo, o que ele nunca percebeu, é que eu gostaria de ouvir um “to com
    saudade, quando vc
    vai voltar?
    Nossa eu posso fazer a ele a maior das declaraçoes que , ou ele não irá responder, ou no maximo ira me mandar um
    Dói!!

    • Nina G

      É, eu sei, mas infelizmente nesse caso vc tem que se desvincular o mais rápido possível! Amor é pra fazer a gente feliz e não sofrer… Coisas que são fáceis de dizer e difíceis de fazer… mas se já tem consciência do não retorno desse relação, é meio caminho andado! Beijão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: