Home / Saúde / Anatomia do Sexo / De volta as aulas… Anatomia Feminina
eventos - De volta as aulas... Anatomia Feminina

De volta as aulas… Anatomia Feminina

Para começar, o que normalmente chamamos de vagina é a vulva; a vagina é só uma parte dos genitais. Chama-se Monte de Vênus a extensão de onde começam os cabelos pubianos até onde eles terminam. Estão aí compreendidos os grandes lábios, área rica em tecido adiposo e com intensa pilificação e pigmentação. Os grandes lábios são bem sensíveis ao toque, e exalam um cheiro atraente ao macho. Ao abrir seus grandes lábios você encontrará os pequenos lábios. Estes não têm pelos e tampouco tecido adiposo, mas são ricos em glândulas sebáceas. Os pequenos lábios variam de cor e tamanho e, dependendo de cada mulher, podem ser largos e grossos ou bem pequenos e quase imperceptíveis; as cores podem ser roxo, rosa, vermelho, acinzentado ou até marrom. As variações são completamente normais.

Foram os romanos que batizaram os pequenos lábios de “lábia minora”, o que nem sempre acontece, já que muitas vulvas têm os lábios pequenos maiores do que os grandes. Uma curiosidade em relação aos pequenos lábios é o seu grau de sensibilidade, talvez porque é da união dos lábios pequenos que surge o capuz do clitóris. Muitas mulheres dizem sentir mais sensibilidade nos lábios do que no próprio clitóris.

Algumas mulheres têm os pequenos lábios grandes demais, o que incomoda especialmente na hora de transar. Pode até doer. Se for seu caso, fale com seu médico, porque, se o caso for extremo, hoje existem soluções cirúrgicas para este problema. A função dos lábios é proteger a vulva de bactérias.

Ao abrir os pequenos lábios, olhando de cima para baixo, bem embaixo do Monte de Vênus, lá o encontramos: o maravilhoso clitóris. Mas não antes de subir pela terminação dos pequenos lábios que forma uma espécie de capuz e que conecta as glandes. Porém, você está só vendo a ponta do clitóris, porque, acredite se quiser, ele é praticamente do mesmo tamanho de um pênis! Aliás, a cabeça do clitóris é feita do mesmo tecido erétil da cabeça do pênis. Se você colocar seu dedo sobre o clitóris certamente vai sentir uma espécie de cosquinha e até sentir algo mais duro, que seria o “corpo cavernoso”. Ele segue em forma de duas “pernas”, que se chamam “crura”, passando por dentro dos grandes lábios e terminando nos “bulbos clitorianos”, abraçando a parte inferior do canal vaginal.

O clitóris tem 8 mil terminações nervosas na sua ponta, junção de quatro mil terminações de cada “perna”. É o ponto mais prazeroso para a maioria das mulheres. Provavelmente, ao se masturbar, é nele que se mexe. Como o clitóris é diretamente ligado a terminações nervosas, músculos e veias, há um grande aumento de fluxo sanguíneo quando você está excitada, o que significa que ele incha não só por fora como por dentro também. Ao inchar, ele acolchoa o canal vaginal e o entorno da uretra, fazendo a área pulsar o sangue até a libertação no orgasmo.

Embaixo do clitóris fica outra espécie de capuz que cobre a uretra, um buraquinho bem pequeno por onde sai a urina. Finalmente, embaixo da uretra, está a abertura vaginal. É bem importante observar como a uretra e a vagina ficam próximas. Por isso a higiene, tanto sua como do parceiro, é importante para evitar a contaminação de bactérias.

Bem na abertura da vagina, fica (ou ficava), o hímen. Algumas mulheres nascem com ele já rompido. O hímen é uma membrana bastante elástica, então mesmo sendo virgem você poderá colocar um absorvente interno. Alguns são tão elásticos que mesmo transando eles não se rompem — o chamado “hímen complacente”. Outros são tão duros que é necessário um procedimento médico para rompê-los. Mesmo depois de serem rompidos, os hímens se convertem em retalhos de tecidos que se chamam carúnculas himenais.

 

200px Esquema da vulva - De volta as aulas... Anatomia Feminina

 

02/02/16

Tatiana Presser

Psicóloga & Sexpert

Sobre Tatiana Presser

Tatiana Presser
Psicóloga & Sexpert

Check Also

Pit8zBjxwSk - Vai uma rosquinha aí? Aprenda a comer de se lambuzar...

Vai uma rosquinha aí? Aprenda a comer de se lambuzar…

Para fazer sexo anal tem que entender de anatomia. Se os homens soubessem disso conseguiriam …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: