Home / Sexo & Cultura / Blank Space (por Nina G)
zonasul - Blank Space (por Nina G)

Blank Space (por Nina G)

Ele não gostava de espaços vazios.

Ele queria me comer no banheiro do Zona Sul.

Ele sempre queria que fosse rápido, no susto, com adrenalina, de costas, em pé.

Me comeu num dia cheio às sete e meia da manhã.

Me comeu no elevador do seu prédio, com a porta aberta, às três da madrugada.

Me comeu à tarde, aqui em casa, entre dois compromissos.

Ele não gostava de espaços vazios. Preenchia as poucas conversas e não me deixava falar.

Uma vez ele me buscou aqui, me levou pra sua casa. Me beijou com mais calma. Me deitou com mais calma. Me pegou de frente. Me olhou nos olhos. Depois conversamos nus na cama durante um tempo. Ele disse que eu parecia observar a todos de cima de uma torre. Eu disse que observava e escrevia tudo num caderninho. Era verdade. Ele disse que eu falava pouco. Eu disse que falava bastante, quando tinha oportunidade. Preenchemos sem pressa aquele espaço e foi bom.

Foi a última vez que ele me comeu.

Ele queria me comer no banheiro do Zona Sul.

Agora fazemos acenos de cabeça constrangidos quando nos encontramos na fila dos frios.

14/02/17

Nina G

Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Sobre Nina G

Nina G
Nina tem 40 e poucos anos e é separada. Atualmente dedica boa parte do seu tempo a se divertir, acumular novas experiências e escrever sobre isso.

Check Also

sax2 - Sobre caras que tocam instrumentos...

Sobre caras que tocam instrumentos…

Cena 1: Churrasco de turma da escola. Pessoas que não se veem há 30 anos. …

7 comentários

  1. Muito erótico. No Pinto e no ponto certo!!!

  2. Maria Aparecida Bacalhau

    Nina , vou dizer o de sempre e q vc já sabe ….Mais uma vez me identifiquei …Vc narra as minhas histórias …Fico em extase qdo leio suas cronicas . Inclusive configurei para ser notificada cada vez q posta alguma cronuca…Que bom q te conheci. Eh acolhedor ler tudo o q escreve

  3. Para mim não importa o local, a duração e nem de que forma eu e minha parceira podemos vir a praticar. Mas durante uma relação eu adoro falar e ouvir palavras que venham somente para dar mais intensidade ao meu tesão! Abraço e belo conto .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: