Comente

MASTURBAÇÃO SEM CULPA

Antigamente quando eu acabava de tocar uma, eu tinha um pouco aquela sensação de “podia estar fazendo alguma coisa melhor”. Sei lá, as vezes dava um certo vazio… Depois de um tempo, muito por ouvir os ensinamentos da minha senhora, fui mudando e vendo que essa história de culpa por punheta é uma besteira. Como ela diz, masturbação é uma coisa comum e é tão gostosinho… qual é o problema? Fora que é uma boa forma de conhecer seu corpo. Além disso você pode aprender algumas técnicas de controle de ejaculação. Masturbação é perfeito pra praticar o método “começa e para”. Sentiu que vai gozar…para tudo, concentra, pensa na vovó amarrada no trilho do trem e volta. Com certeza isso vai ajudar a segurar a onda na hora da transa. Outra coisa que me chama atenção nesse assunto é ciúme. Tem gente – e não é pouca gente – que tem ciúme do(a) parceira(a) se masturbar. Gente, ciúme de punheta é um pouco demais pra mim! Ciúme em geral já acho um sentimento tosco. Vamos deixar pra ter ciúme quando tiver que ter e não ficar arranjando motivo pra isso. Por mais que a gente ame nosso parceiro, desejo é um sentimento carnal e muitas vezes vai além do nosso controle. Claro que você não vai ficar o dia todo desejando outras pessoas e se acabando na punheta e se viciando nisso. (quando falo punheta serve siririca também…) Tudo tem limite. Mas, de vez em quando, ver um pornozinho e saciar seu tesão encubado, ao meu ver, não tem problema nenhum. Tudo na vida com moderação pode ser saudável. É um bom exercício de controle, tanto de ejacular, como, principalmente, de ciúme inútil.

 

29/06/17

Outros posts de Nizo Neto

Nizo Neto

Nizo é ator, comediante, dublador, ilusionista, escritor, radialista, diretor e marido da Tatiana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Você pode usar tags e atributos do HTML.

O E-mail é opcional.