Comente

CARROS X SEXO

Há quem diga que a pílula foi o que causou a grande revolução sexual. Não discordo. Com certeza ela foi a grande libertadora da atividade sexual quando foi lançada nos anos 60, justamente quando a humanidade se deparou com movimentos culturais, como, Beatles, Woodstock e outros fatores que foram importantes para a libertação social. Mas, lembro como se fosse hoje, eu, ainda menino, ouvindo de meu pai que, nos anos 50, quem tinha carro era o mesmo que ter um motel sobre rodas. Numa época em que ainda se podia dar “amassos” em lugares escurinhos e desertos no Rio de Janeiro sem ser assaltado, sequestrado, estuprado ou levando uma dura da PM, os jovens que tinham carro, não só esbanjavam um status social – o que facilitava na hora de “pegar” alguém – como tinham o recurso de poder namorar em paz em seu próprio motel ambulante. Mesmo sem ser tão confortável como as famosas garçonières – apartamentos que os casados ou solteiros mais abastados alugavam para dar suas “escapadas” – os carros quebravam um grande galho, a ponto das cidades estarem cheias de drive-ins – cinemas onde você assistia o filme dentro do carro – que não exibiam filme nenhum. Era só o escurinho pra namorar. Até pouco tempo tinha um desses aqui no Rio, mais precisamente na Estrada do Joá, que teve que ser fechado. Por que? Assaltos, claro. Hoje o sexo no carro é feito, não só por falta de lugar, mas também por pura ansiedade. Afinal, segurar o tesão muitas vezes é bem complicado. Os carros são tão importantes para a sexualidade, que há pesquisas que dizem que o sexo nos carros vai aumentar muito com os carros autônomos. Aí já acho que é uma questão de fetiche e não de necessidade. Chegou ao ponto de se fazer uma pesquisa de quais carros são melhores para se praticar o sexo. Isso sem falar na galera que gosta de fazer sexo com o carro. Não julgo, acho que cada um com suas preferências, só sugiro que espere o cano de descarga esfriar.

Outros posts de Nizo Neto:

 

Nizo Neto

Nizo é ator, comediante, dublador, ilusionista, escritor, radialista, diretor e marido da Tatiana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Você pode usar tags e atributos do HTML.

O E-mail é opcional.