Comente

Divida a sua sexualidade com o(a) parceiro(a)!

tertulia 300x128 - Divida a sua sexualidade com o(a) parceiro(a)!Como tornar fácil dividir sua sexualidade com o(a) seu parceiro(a)? A chave é a intimidade sexual. Não estou falando da intimidade generalizada que você compartilha, inclusive com os seus amigos e familiares. Estou me referindo a intimidade de um ser sexual para com o outro.

Quando as pessoas dizem “nossa, somos super íntimos, conversamos sobre tudo”, esta frase pode se referir ao seu parceiro ou a qualquer pessoa da sua vida. Por exemplo, vocês falam sobre tudo e se sentem totalmente íntimos, mas… vocês conversam abertamente sobre sexo? Tanto sobre as neuras e os medos, quanto sobre fantasias?

Não quero dizer que todas as fantasias têm que ser compartilhadas, hein?! De jeito nenhum! Algumas fantasias nós compartilhamos e, quem sabe, até nos animamos em realizar, mas outras podem permanecer nosso segredinho para sempre, afinal elas funcionam mais como inspiração.

Então, como criar essa intimidade sexual? O primeiro e mais importante passo é abrir o canal de comunicação com você mesmo(a)! Isso vai exigir um esforço consciente. A real é que você vai precisar sair da sua zona de conforto. Aposto que muitas vezes você se assusta com o conteúdo das suas fantasias – este é assunto para outro post, mas o que eu quero dizer é que não necessariamente se sua fantasia de masturbação preferida é apanhar, você vai gostar de ser chicoteada(o).

Pra começo de conversa você tem que perder o medo de entrar em contado com esses desejos “perversos”, que te assustam, e saber como interpretá-los. Talvez seja só uma questão de controle e você goste de ser dominada(o) na cama, não com grandes gestos de força e sim com palavras chaves que despertem seu lado submisso(a) e até gestos sutis que determinam a transferência de controle para o seu parceiro(a).

Vamos partir do principio que o canal de comunicação está aberto com você. Você descobrirá coisas a seu respeito que nem mesmo sabia. A partir do momento que você deixa de censurar seus desejos, passa a se dar conta da importância que eles têm. Isso sem contar o entendimento que você passa a ter de você mesmo(a), podendo com mais facilidade, passar isso para o outro.

Só depois desse primeiro passo, depois desse entendimento do seu próprio ser sexual, será a hora de compartilhar o assunto com seu parceiro(a). Você se surpreenderá de ver como é mais fácil uma vez que você não se julga, ao contrário, se compreende. Obviamente, me refiro a todos os tipos de fantasias, pois as variações são infinitas.

Enfim, depois que você se sentir mais confiante sobre o que você quer, e como você quer, será só uma questão de tempo compartilhar os seus desejos com ele(a).

No fundo, para abrir o famoso “canal de comunicação”, você tem que ter auto-conhecimento. Quer saber por que as diversas conversas que vocês já tiveram nunca funcionaram? Porque a conversa com você mesma nunca aconteceu. Experimente colocar isso em prática e depois me diga aqui nos comentários o que achou!

14/06/2017

Tatiana Presser

Psicóloga & Sexpert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

* Você pode usar tags e atributos do HTML.

O E-mail é opcional.